Um pai desesperado me ligou perguntando o que ele deveria fazer para estimular em seu filho, na época com oito anos, o hábito da leitura. Nossa conversa poderia ter durado horas, mas não durou mais do que trinta segundos. A minha resposta se resumiu numa frase:

“Pegue um livro e leia!”

Ele entendeu a resposta!

Muitas pessoas tem uma mania terrível: sabem exatamente o que é bom para os outros, mas negam em si mesmas os benefícios que “vendem”.

Você quer que seu filho crie o hábito da leitura?
Então comece criando este hábito em você. Pegue um bom livro e leia!

Para educar uma criança não precisamos de palavras, os atos falam mais alto. Aliás, eles gritam!

Leia bastante, deixe-se levar, encante-se com os livros. Conte para os outros. Na hora do jantar, conte as novidades que você aprendeu no livro, mostre, aplique dentro de casa com os seus familiares e colegas de trabalho. Ninguém permanece o mesmo depois de ler um bom livro. Sempre melhoramos em algum aspecto, e mostrar isso para as pessoas que amamos pode contagiá-los, pode estimular a leitura neles também.

Na adolescência, vários fatores influenciaram a minha leitura. Mas na última década, depois que me tornei uma pessoa pública, o que me incentivou a ler ainda mais foi a curiosidade de saber como as pessoas de sucesso faziam para se manterem atualizadas. Como eles conseguiam ler e citar detalhes das dezenas de livros que diziam, orgulhosamente, devorar. Eu aprendi com a leitura dinâmica que é possível organizar a vida e fazer sobrar tempo para ler bons livros. Com a leitura dinâmica aprendi que 10 minutos de leitura equivalem a meia hora… quarenta minutos… uma hora de leitura comum.

Talvez você seja uma pessoa que leia bastante, ou talvez, seja uma pessoa que precisa, que necessita desenvolver o hábito da leitura. Seja qual for o caso, organizei logo abaixo 10 coisas sobre leitura que você, seu avô e seu filho deveriam saber.

Aproveite as dicas e coloque em prática hoje mesmo:

1. A leitura promove a maior transformação que um ser humano poderia se submeter na vida. Quando você aprende a ler, um mundo novo se revela diante dos olhos. É como se uma venda fosse retirada de nossa frente e os textos, as fachadas de lojas, as placas de trânsito, os folhetos, livros e tudo ganhasse vida, tudo fizesse sentido.

2. Os pais deveriam identificar e aproveitar melhor este momento mágico da alfabetização. Deveriam incentivar melhor este novo mundo que se revela ao jovem leitor e estimular fervorosamente a aquisição e leitura de bons livros.

3. Ao visitar um shopping todas as pessoas deveriam obrigatoriamente passar por dentro de uma livraria. Acredite: conheço pessoas que nunca tiveram o interesse ou a curiosidade de abrir um livro. Se tiver uma criança junto com você, leve-a na sessão infantil da livraria, deixe-a à vontade entre os livros. Encoraje-a a pegar, manusear os livros. Ofereça alguns de presente.

4. Livro é como perfume, você tem que experimentar. Hoje as livrarias incentivam essa “degustação de livros”. Cercados de cafés, espaços climatizados e sofás confortáveis elas promovem uma experiência metal diferente. Você se senta com calma, manipula, lês as capas, o prefácio, enfim, dá até para ler o livro inteiro, se você quiser.

5. Livro não é gasto, é investimento. Para as pessoas que reclamam que o preço dos livros está muito caro, gosto de citar a famosa frase: “Se você acha a educação caro, experimente o preço da ignorância”. Com educação você não pode economizar.

6. Não compre livros para enfeitar estante. Se comprou, leia! Tenho pena daquelas pessoas que posam na frente de uma prateleira cheia de livros para passar uma imagem “intelectual”, mas no fundo nunca gastaram meia hora de leitura. Tenho certeza que elas se sentem frustradas por não terem aproveitado aquele tesouro escancarado na parede da sala.

7. Doe seus livros. Lugar de livros não é na estante e sim na mão das pessoas. Você leu aquele livro, e gostou dele, então memorize as ideias principais (se quiser posso dar uma ajuda com isso – clique aqui) e depois de memorizar, doe o livro. Assim aquelas ideias poderão ajudar e melhorar a vida de outras pessoas também.

8. Aplique o que aprendeu. A forma mais segura de guardar na memória o que foi lido é aplicando os conceitos e ideias no seu dia a dia. Conversar com as pessoas sobre o que foi aprendido, ensinar, montar um seminário são formas bem seguras de guardar o conhecimento. De um modo mais avançado, você também pode criar um plano de revisão para transformar o aprendizado recente em memória de longa duração. Assim você terá aquele conhecimento guardado por toda vida.

9. A leitura expande seu espaço conceptual. Espaço o que…!? Espaço conceptual é o espaço da mente onde fazemos associações, criamos e concebemos novas ideias e soluções. Quanto mais você lê, mais você expande seu espaço conceptual e quanto mais você o expande, menos você sofre, pois você terá uma gama maior de respostas para problemas que a maioria das pessoas ficaram paralisadas.

10. Leia sem esforço mais de 50 livros por ano. Sim, esta é a quantidade de livros que eu leio atualmente. Detalhe: leio e memorizo! A leitura dinâmica me ajudou a trabalhar melhor os conceitos de organização de leitura, a convergir o foco e ler mais rápido. Ao aprender a ler mais rápido com compreensão e memorização eu consegui estabelecer um ritmo que me permite ler no mínimo 50 livros por ano. Você acha que isso muda a sua vida? Com certeza. Essa quantidade de livros pode mudar a sua vida, a vida do seu filho assim como poderia ter mudado a vida do seu avô, caso ele não tenha sido um grande leitor.

O Curso Memorização e Concentração é um revolucionário e dinâmico. Você pode aumentar em até 10x o seu poder de Memorização, Raciocínio e Concentração.

Crie o hábito da leitura. Leia muito! Você só tem a ganhar.

Escrito por Professor Renato Alves,
Primeiro Recordista Brasileiro de Memória (pelo Rank Brasil)